Início > Meus Artigos, Reflexões > O TRONO VAZIO

O TRONO VAZIO


Por Renato A. O. de Andrade

A história das civilizações nos conta que muitas culturas possuíam uma religião que cultuava um deus-rei, isto é, um deus que governava soberanamente em um trono enorme situado nos céus ou qualquer outra dimensão onde esse deus vivesse. Os deuses-rei eram os mais poderosos de um panteão, viviam sentados em um trono colossal de ouro e geralmente estavam em grandes conflitos com outros deuses para defender seu trono dos usurpadores. Era algo bastante similar ao que acontecia em nosso mundo

.A ideologia do deus-rei foi bastante aproveitada pelos governantes das sociedades em que a religião ponderava sobre os costumes e tradições do povo. Os governantes se diziam ou descendentes desses deuses ou então eram avatares (representações) deles, o que fazia com que o povo acreditasse que uma desobediência ao Estado implicava numa desobediência ao deus-rei. À essa ideologia se juntava os sacerdotes para darem apoio a esse rei, afim de manter o povo sob vigilância.

O fato é que assim como as deusas-mãe representavam uma filosofia idólatra, no caso a idolatria sexual, os deuses-rei representavam as idolatrias do poder e da religião unificadas. Portanto, os conceitos por trás de um deus-rei eram, primariamente, de fazer com que os homens enxergassem uma profunda ligação entre o poder político ou mítico e a espiritualidade pessoal. Ou seja, as pessoas não temiam e obedeciam ao deus-rei por amor, mas sim porque ele tinha algum poder cósmico tal, que poderia fazer o mundo desaparecer  com uma chuva de meteoros gigantescos ou uma grande praga surgir em sua terra e dizimar sua população.

Esses deuses-rei tinham vários nomes, dependendo da cultura onde se encaixavam. Mas todos tinham algo em comum: poder.

O povo de Israel vivia envolta dessas culturas de poder. E ficaram tão influenciados por ela que começaram a entronizar sua única divindade, YHWH. Então ele virou YWH Adonai, o Deus dos deuses, o Rei dos reis. A partir de então, os judeus passaram a entender a Deus como uma divindade nacional. Deus tinha se transformado num Deus-Rei como todos os outros…

Mas Deus nunca se apresentou de fato como um deus-rei, tanto que muitas vezes sua manifestação era sempre próxima ao ser humano, isto é, aparentemente Deus nunca gostou de ser entronizado num magnífico tono de ouro com toda a glória que nossas imaginações materialistas nos fazem pensar, mas sim de ficar perto de suas humildes criaturas. Por isso que a Bíblia relata diversas teofanias, ou seja, tentativas da manifestação visível de Deus entre seu povo.  Significa que Deus queria um relacionamento íntimo com os seus, não ficar sentado num trono e sendo adorado que nem um astro. Nós temos que entender isso: Deus é nosso Pai, não nosso ídolo.

A maior prova de tudo isso é quando Deus, apaixonado pelo homem como Ele é, resolve deixar de uma vez por todas essa ideia de ser entronizado, e passa a viver e morar conosco, como qualquer um de nós em Jesus. Se seus profetas, se suas manifestações sobrenaturais não bastavam para o homem entender que não há trono algum, ou se existiu algum trono em um dado momento da história, em Jesus ele fica vazio. A grande loucura de Deus que  Paulo se refere é essa: o trono, se existiu, está vazio.

Esse é o escândalo para os judeus. Como um deus nacional vai se fazer homem em um humilde carpinteiro? Não teria que ser um grande rei, com um exército inumerável pronto para dizimar o Império Romano? Não seria ele um rei que viria a trazer prosperidade ao povo e subjugar todos os inimigos de Israel de uma vez por todas? Aliás, o Todo-Poderoso YHWH Adonai, o Supremo Criador do Universo iria se rebaixar tanto assim para salvar o homem? Um absurdo! Simplesmente um absurdo! Nenhum deus de nação nenhuma faria isso por causa de meros mortais como nós, nenhum Rei iria deixar seu trono e morar com os plebeus, nenhum!

No entanto, Deus fez isso. Os gregos então disseram: isso é loucura! Esse Deus de vocês é louco! Nem Zeus, nem o todo poderoso Cronos faria uma coisa assim, eles dizimariam a raça humana inteira isso sim! Loucura! A mente grega, assim como a mente da maioria dos religiosos não aceitavam de maneira nenhuma que uma divindade deixasse sua divindade afim de tornar-se um reles ser humano mortal como nós. Não lhes era possível entender como o Infinito se torna Finito. Era simplesmente loucura…

Todos nós algum dia fizemos a mesma coisa, entronizamos a Deus, embora isso seja um absurdo lógico, pois sendo Deus infinito, não pode caber em um mero trono, seja ele da grandeza que for. Por nossa religiosidade, Deus tem que estar sempre no céu, entronizado e curiosamente, atendendo nossos pedidos e queixas, sendo obrigado a cumprir aquilo que alegamos ser “promessa” dele, o que implica num deus como um outro qualquer…

No entanto, na encarnação, Deus se mostra único, ele literalmente “inova”, fazendo uma loucura que nem os maiores empresários teriam coragem de fazer, arriscar tudo, mas tudo mesmo, num ser humano.

Deus não precisa de tronos. O Trono do Julgamento descrito no Apocalipse é somente isso, uma mera cadeira de julgamento, mais nada.

Quando entendermos isso, iremos compreender muito mais claramente o que Ele de fato quer de nós: um sincero amor por ele, tal como ele demonstrou por nós.

Ele quer especialmente que você olhe para o céu e veja que Ele não está lá, mas ao seu lado. Ele quer que você sempre se lembre de uma coisa:

O trono dos céus está vazio… Por amor a você.

Anúncios
Categorias:Meus Artigos, Reflexões
  1. Wz
    07/09/2010 às 19:58

    Um texto escandaloso, a pior coisa que podemos fazer é pegar tudo ao pe da letra… Muitos acham que a Nova jerusalem sera igualzinha a descrita com ruas de ouro e etc, mas nao compreendemos que Nao é o ouro que faz da nova jerusalém uma bela cidade mas o fato do ouro simplesmente não significar nada por la….. e por que nao por aqui?

    “Ah mas Jesus subiu aos céus e esta à detsra do Pai” ok mas em algum momento há menção à palavra trono ou então onde Deus está localizado?
    Jesus subiu sim mas não esta no espaço o que significa que podem estar ele e Deus numa dimensão paralela a qual não vemos logo olhar para o ceu e achar que Deus e jesus estão lá e perda de tempo, Deus é onipresente? então sim ele esta do seu lado, nao no sentido de que te apoia incondicionalmente mas sim de estar sempre presente vendo cada ação sua….
    Quer ajuda melhor para vencer um desafio do que a de alguem que o ja venceu nas mesma condições que você? pois é….
    Vivamos e aprendamos o amor que Ele teve por nós e assim caminharemos longe da idolatria e mais proximos do que Ele quer de nos

  2. Wz
    07/09/2010 às 20:00

    Ah sim, “escandaloso” foi um elogio afinal tudo que venha a nos fazer elucidar é de bom grado.
    Vlw Renato

  3. Arley sandra dias
    07/07/2015 às 17:47

    Achei impactante …verdades que nos leva a pensar e refletir que Jesus está as portas! Parabéns que Jesus nosso Senhor continue ti dando sabedoria !

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: