Início > Teologia > SOBRE O DÍZIMO…

SOBRE O DÍZIMO…


Pr. Osias Segura

Th. M Seminario ESEPA, Professor adjunto do Seminário Teológico Fuller

Traduzido por Pedro Arroyo

Revisado por Renato A. O. de Andrade

————————————————————-

Nota: Este artigo é um resumo de um artigo maior que pode ser baixado na integra em http://www.biblia.com/pdf/diezmo-segura.pdf (em espanhol)

Na realidade o dizimo não é uma estafa, ainda que hoje em dia alguns estafem com essa prática. Porém também não é mandamento, como muitos gostariam que fosse. É verdade que este tema é difícil de ser discutido nas igrejas, pois envolve profundas tradições sacramentais guardados por muitos séculos. Por exemplo, na igreja evangélica é uma prática sagrada e inquestionável. O problema é justamente a pobreza na formação dos pastores para entender a continuidade e descontinuidade que existem entre o Velho e o Novo Testamento, mostrando a pobreza teológica e a preguiça dos mesmos para encarar o tema criticamente, piorado pelo baixo nível acadêmico.

Mas a igreja deve enfrentar este tema, se o interesse for ser obediente ao ensino da Bíblia Sagrada, neste tempo onde têm aparecido esses vendedores do falso evangelho, enganando e roubando em nome de Jesus os bolsos de tantos crentes religiosos.

Ensinar em nossas igrejas a dar dez por cento do salário poderia converter-se numa terrível heresia. Se Deus é nosso Senhor e dono do mundo todo, então nós, como seus mordomos, deveríamos dar e consagrar a Deus 100% do que somos e produzimos. Assim o 10% dessa entrega, seguindo a Lei do Velho Testamento, representaria esse ato de fidelidade. Se assim for a prática contextual da sua igreja, então considere os seguintes princípios:

*Se sua igreja dizima, e parte desses dízimos não é entregue aos mais necessitados de dentro e fora da igreja, sua igreja esta roubando ao Senhor.

*Se os pastores da sua igreja têm outras fontes de renda, e no lugar de receber um salário adicional, levam para eles o dizimo como retribuição de seus serviços, esses pastores estão roubando ao Senhor.

*Se na sua igreja é o pastor e a família dele os que pegam o dizimo para eles usarem segundo a vontade deles, fique esperto, você estaria sendo cúmplice de abuso contra o dinheiro do Senhor. Todas as igrejas deveriam ter as contas transparentes para todo mundo. A liderança deveria sempre estar disposta a mostrar a quem quiser um limpo relatório do dinheiro arrecadado e de como ele foi gasto. Parte dessa transparência dos lideres ou pastores é evitar ter parentes próximos na tesouraria da igreja.

*Se o pastor da sua igreja diz que o dizimo é para ele, esse pastor está roubando ao Senhor e também está roubando ao Estado quando não paga imposto. Nesta sociedade capitalista todo pastor deve ganhar salário, pagar impostos e cumprir os aportes segundo a lei.

*Se alguém usando a televisão, rádio ou a imprensa solicita dízimos, primícias ou ofertas em troca de benção particular, eles simplesmente estão cometendo estafa. Ninguém pode vender nem comprar benção de Deus.

*Se na sua igreja lhe fazem sentir direta ou indiretamente culpado por não dizimar ou se na sua igreja é obrigatório dizimar ou se constantemente fazem apelo de que se você não está dizimando está roubando ao Senhor e que por isso não receberá benção financeira, sua igreja pratica pecado de estafa. No Velho Testamento o pessoal obrigado a dizimar eram os que tinham a propriedade dos meios de produção, isto é, os ricos. As ofertas eram exigidas de todo mundo.

*Se sua igreja tem praticado o dízimo segundo a Lei da Bíblia Sagrada, então deverá cumprir o que Lei manda. Se não é assim, então é só pretexto para explorar o povo. Ou no melhor dos casos não deveria chamar essa contribuição de dízimo. Não seja ignorante da teologia bíblica.

Finalmente, temos que lembrar que o dizimo e as outras ofertas, estabelecidas segundo a Lei do Velho Testamento, era destinado para cuidar do templo e ao pessoal que não podia ter nem terras nem outras propriedades (os levitas), para cuidar das viúvas, dos órfãos e estrangeiros necessitados. Se sua igreja não é fiel administrando o dízimo dessa maneira, você não precisa ser fiel para com ela, pior ainda se você não produz riqueza alguma.

Anúncios
Categorias:Teologia
  1. 09/03/2012 às 21:30

    Olá, a paz!

    Muito bom o artigo veiculado acima! De fato, quem quiser cumprir a “Lei” que faça aquilo como ela ordena – vá até o Templo em Jerusalém dizimar! Ninguém tem autonomia para mudar genericamente a Palavra de Deus.

    Portanto, gostaria de convidar o amigo a ler um TCC acadêmico/teológico sobre o dízimo que está postado no site [ http://www.reformaja.org ] no link “arquivos”: A sombra do Templo no Dízimo e na Igreja.

    Também acreditamos que o material produzido faça parte do vosso ambiente de estudo e análise. Por esta razão, leia a pesquisa até o fim se for possível, pois o desenvolvimento do texto é realmente “desafiador”.

    Um abraço!

  2. Fernanda
    27/05/2012 às 14:17

    Gostaria de sugerir esse site:http://tudosobredizimo.blogspot.com.br/

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: